Cultivar Cogumelos na Serragem      Cultivar Cogumelos na Serragem      Cultivar Cogumelos na Serragem      Cultivar Cogumelos na Serragem
Frutas do Brasil    

COGUMELOS SERRAGEM:


Informações:
CULTIVAR COGUMELOS NA SERRAGEM
Veremos aqui como plantar o cogumelo Shiitake em SERRAGEM: É um cultivo onde os resultados são mais rápidos e mais produtivos, porém muito mais tenso do que o feito em tronco, pois exige muito mais investimentos. Tenha atenção com os cuidados sanitários para evitar contaminações, que neste caso qualquer que seja, o substrato deverá ser descartado.
Escolha da serragem:
A preferência é a de árvores de folha larga. Mas na ausência de serragens específicas usamos a que encontramos evitando as de aglomerado, compensados e as de madeiras tratadas com fungicidas, pois as substâncias contida nestas "podem" inibir o crescimento do micélio. As mais comuns de se encontrar são as de Pinus, tomando o cuidado de deixar sua serragem descansar ao tempo por 3 semanas, e de Eucaliptos de uso imediato.
Preparação da serragem:
A serragem sozinha é relativamente pobre em nutrientes. Para melhorar essa produtividade, acrescenta-lhes suplementos tais como farelo de arroz, de trigo, fubá, etc..faz-se uma mistura, na proporção de 10 a 20% de farelo de arroz, sobre o peso seco da serragem e água até obter uma umidade de 60%. O melhor PH é o de 5 a 6. Esse substrato deve ser colocado em sacos plásticos de polipropileno (PP) que aguenta até 140 C sem se deformar, encher 2/3 das unidades com o substrato, fechando-o com fechepac, ou com um anel de cano de PVC por fora da boca do saco e tampão de algodão por dentro.
Esterilização:
Se faz em grandes autoclaves no caso de produção industrial, e em panelas de pressão para produção a nível caseiro. A temperatura a ser atingida é de 127 C por 2 horas. Na panela de pressão contar o tempo a partir da saída de pressão pela válvula. Deve-se colocar no fundo da panela um suporte, para que o saquinho fique só no vapor. Caso a água não seja suficiente, interromper a contagem do tempo juntamente com o apagador do fogo, colocar mais água na panela e só reiniciar a contagem do tempo quando sair pressão da válvula. Outra opção é a Tindalização, onde se atinge a temperatura de 100 C por 1,5 horas, por 2 dias consecutivos.
Semeadura:
Após o resfriamento saquinhos devem ser conduzidos a uma sala previamente desinfetada. Essa desinfecção consta de limpeza do chão, paredes e teto, seguida de pulverização do ar com formol comercial a 10%, 3 dias antes de realizar a semeadura. Ao aplicar o formol, seja rápido pois ele é irritante das mucosas, por isso, seus vapores faz arder olhos, nariz, garganta e provoca descamações da pele.
O frasco de "semente" e uma colher das de sopa deve ser flambada com fogo e desinfetada com álcool, assim como as mãos do semeador. É aconselhável que o mesmo tome um banho e coloque roupas limpas para iniciar a operação. Tudo preparado, abrimos a embalagem do composto e colocamos uma colher das de sopa cheia de "sementes", e fechamos rapidamente.
Incubação:
Esses saquinhos devem ficar por até 60 dias a temperatura ambiente, ou melhor acondicionado a 25 C, e umidade relativa de 90%, onde o crescimento miceliar é mais intenso.
Durante esse período podem ocorrer contaminações com fungos e bactéria, promovido por vários fatores, tais como: falta de esterilização; falha no processo de limpeza e desinfecção de objetos, do ar, do semeador durante a semeadura; furos na embalagem e sementes contaminadas.
As contaminações podem ser identificadas, analisando as embalagens a partir de uma semana, onde não deverão conter colônias de coloração verde claro ou escuro, amarelo, marron, ou ainda porções grudentas, melecadas e mal cheirosas. As embalagens contaminadas devem ser descartadas ou incineradas.
Indução e produção:
Ao final da colonização a embalagem plástica encontra-se mais grossa em função da formação de protuberâncias na serragem entre o corpo e a lamina da embalagem, e também coloração intensamente branca que irá se tornar marrom. Então deve-se cortar a tampa superior da embalagem e colocar em lugar fresco e ventilado, regar com bastante água três vezes ao dia até iniciar a brotação. Pare as regas no substrato só devendo deixar o chão úmido. Aguardar o crescimento dos cogumelos que serão colhidos e processados iguais ao do cultivo em toras.
Repouso:
Após a total colheita da embalagem os mesmos deverão ser voltados de cabeça para baixo e fechar a área onde estes vão repousar e aguardar por duas semanas. Em seguida, retira-se a embalagem totalmente, repetindo a indução. Uma terceira brotação poderá acontecer se repetir o processo descrito, porém a quantidade de cogumelos tenderão a diminuir, tornando-se inviável sua manutenção. Cogumelo Gigante; Caetetuba; Hiratake; Shimeji e outros (Pleurotus spp).
Veja também como cultivar o Shiitake em Toras Clicando aqui

Subir

VOLTAR PARA PÁGINA INICIAL  Clic Aqui